sexta-feira, 15 de abril de 2022

Fechamento de Março de 2022

 Fechamento Março 2022




           Enquanto a inflação em praticamente todos os países do mundo dispara, nós aqui no Brasil vamos encarando taxas de juros cada vez maiores. Assim que o coronavírus diminui a incidência em suas infecções e na sua letalidade, surge outra praga para assolar a humanidade: Vladimir Putin. Este presidente ditador tem conseguido ferrar a economia de sua nação. A inflação em março no seu país chegou a 7,61% com o acumulado em 12 meses de 17,49%. O cara consegue realmente ferrar a economia do seu país com uma guerra desnecessária. Mesmo que saia vitorioso, de qualquer maneira resultará em uma catástrofe econômica para seu país. 
            Bom, nós também não vivemos em um país que seja exemplo de gestão. Mas vamos deixar de lado a política e focar nos dados mensais.

Patrimônio em março de 2022


   TOTAL EM APLICAÇÕES FINANCEIRAS (em preto valores do mês anterior e vermelho mês atual)

a) aplicação em dólares americanos no exterior já convertidos para real (avenue.us):R$ 309.500,59 R$ 308.799,21

b) previdência privada: R$ 26.461,04 R$ 26.977,52

c) empréstimos: R$ 298.269,44 R$ 167.205,03

d) aplicações financeiras corretoras (XP e BTG): R$ 3.830.909,59 R$ 4.294.373,15

e) total aplicações: R$ 4.529.640,66 R$ 4.996.838,43

Renda passiva aplicações (regra dos 3,3%): R$ 11.324,10 R$ 13.741,31

TOTAL DE RENDA PASSIVA COM ALUGUÉIS (livre de IR e de imobiliária) - R$ 22.335,64

a) aluguel conjunto salas: R$ 16.124,49

b) aluguel sala 1: R$ R$ 3.447,77

c) aluguel sala 2: R$ R$ 2.763,38

Renda passiva aluguéis: R$ R$ 22.335,64

TOTAL DE RENDA PASSIVA COM ALUGUÉIS + APLICAÇÕES: R$ 22.335,64 + R$ 13.741,31   R$ 35.676,94
OBS: do total da renda passiva mensal são descontados 400 reais referente ao custo de manutenção da holding patrimonial - gestão dos imóveis.  


Gastos Mensais para o Casal em Fevereiro e Março de 2022


Gastos mensais em:
1- Fevereiro/2022: R$ 8.536,51
2- Março/2022: R$ 18.346,51
        Em fevereiro praticamente não viajamos e não houveram nenhuma compra diferente do usual. Em março nós viajamos durante uns 5 dias e além disso tivemos que comprar um celular novo para a senhora AA39. O galaxy S8 teve que ser aposentado e a Sra. quis comprar um galaxy S22 ultra!!! Aí que resultou em um aumento nas despesas do casal. Celular pago a vista para não pagarmos nenhum juro ao cartão.

Reflexões sobre Investimentos

          Realmente o mercado está bom para o investidor neste momento. O dólar em baixa, favorecendo e muito quem ainda não investe no exterior. O tesouro direto com taxas atrativas (pré fixado e IPCA com taxas que provavelmente reduzirão no próximo ano). Bitcoin com queda de 28% neste  ano. SP500 com queda de 8,4% no ano. CDBS bancários no mercado secundário pagando até IPCA + 7,3!!! Pelas expectativas atuais as taxas de juro devem subir até por volta de junho de 2022
           Atualmente estamos com a selic a 11,75% ao ano. Pelas expectativas atuais a taxa selic deve chegar neste ano até 13,5%. Possivelmente haverão aumentos nas próximas duas reuniões do COPOM (em maio e em junho). Claro que estamos em um ano de eleições e tudo é possível. Embora parece que o mercado já esta preparado inclusive para uma eventual volta da esquerda ao poder.
            O que mudamos então na nossa rotina de investimentos: temos optado por aportar mais no tesouro direito. Pelo fato de já estarmos muito concentrados em CDBs de bancos médios, acho que é interessante aportar mais no tesouro direto a partir de agora. Não precisar se preocupar com o FGC é muito bom. Claro que se o Brasil virar a Argentina ou a Rússia é uma encrenca. Para toda a população certamente, não só para quem tem tesouro direto. 
            Apesar do fato de o nosso perfil ser conservador. Tenho mantido os aportes mensais em dólar. Depois de dois meses de aportes para o exterior, o patrimônio lá fora segue o mesmo. O SP500 e o dólar negativos no ano. Os aportes servem apenas para manter o mesmo preço dos ativos em real brasileiro. Será interessante quando o dólar e o SP500 voltarem a subir, será um foguete decolando pelos aportes feitos na baixa. No exterior praticamente tenho comprado só VT na Avenue e VWRA na Interactive Brokers. Renda fixa no exterior é uma M. Então tenho investido somente em renda variável na parte internacional da carteira. 
               Quanto ao BITCOIN realmente acho que eu já deveria ter entrado há muito tempo. Mas é algo que meu racional custa a acreditar que será um bom investimento no longo prazo.  
               Quanto à taxa segura de retirada nós temos usado 3,3 %. Tem um estudo no blog do AA40 que explica sobre isso. 
              Por hoje era isso. Desculpe se houver algum erro de português pois estou com preguiça de revisar o texto. Hoje é feriado. Saudades dos guerreiros da blogsfera da IF: Heavy Metal, Viver de Renda (bloqueou o seu Blog somente para convidados), Frugal Simple, SrIF365. Todos eles não tem mais escrito em seus blogs ou canais.  
               Abs e até a próxima. 

10 comentários:

  1. Fala AA39,

    Bom ler seu post nesse feriado.
    Saudade tb de ler o post dos outros guerreiros da IF. Não suma como eles.

    Abs e bons investimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos manter o foco. O aposente cedo já escreveu um post e informou que estarão voltando com o boteco fire em breve.

      Excluir
  2. Maneiro seu blog, A39.

    Uma dúvida: a taxa de retirada vc faz em cima da RV e da RF? Vc usa algum rebalanceamento periódico?

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A taxa de retirada eu faço em cima da soma da RV + RF. Os gringos estão usando 3,3% atualmente. Embora com o aumento da taxa de juros progressiva nos EUA isso deve mudar. Conforme o site do aposente aos 40, nós brasileiros poderíamos até sacar mais. Atualmente temos títulos de renda fixa do tesouro (ntn b) pagando inflação + 5,5% bruto ao ano. Por ser bem conservador tenho mantido 80% em renda fixa brasil e 20% em renda variável (maioria em etfs globais estrangeiros - avenue e Interactive Brokers). Procuro fazer um balanceamento a cada 6 meses. Sei que deveria ter uma parcela maior em renda variável, porém tenho um perfil bem conservador. Além disso tenho uma parcela considerável do patrimônio em imóveis, os quais são considerado renda variável. Te adicionei ao meu feed.

      Abs e achei ótimo o seu blog.

      Excluir
    2. AA39, muito obrigado pelo elogio, vou te adicionar no meu feed tbm.

      A parte do cálculo do quanto sacar já tinha entendido que era calculado RV + RF. Minha dúvida é sobre a operacionalização: Chegou o fim do mês, vcs vendem ações para complementar a renda ou título público para complementar a renda?

      Abs,

      Excluir
    3. No nosso plano a idéia é nos primeiros anos de aposentadoria viver somente da renda dos aluguéis. Ir deixando as aplicações para serem usadas somente em caso de alguma emergência inesperada tipo problema de saúde. Ou caso algum dos imóveis necessite de algum reparo mais caro. Em resumo, o plano é ir vivendo da renda dos aluguéis enquanto for possível, sem consumir as aplicações.

      Excluir
  3. As aplicações seriam uma segurança para tornar o plano de aposentadoria ainda mais seguro e com menos risco de haver alguma falha quando estivermos mais idosos. Ou caso quisermos gastar mais do que o previsto em algum mês.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia a39! Legal ver um caso de pessoa mais próxima da aposentadoria e de perfil mais conservador. Gostei de encontrar seu blog. Em relação ao foco em imóveis, já avaliou fundos imobiliários? Algum motivo pra preferir imóveis a eles? Tem alguma previsão de quando aposenta (exemplo: daqui há X anos ou quando alcançar renda de X mil reais/mês)? Pretende viver no Brasil ou Exterior a aposentadoria? Grande abraço! vvibr.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala VVI. Tudo bem? Cara, considero o meu perfil moderado, pois temos praticamente metade do patrimônio investido em imóveis. Imóveis são renda variável. Creio que o conservador investe quase tudo em renda fixa. Mas em relação aos FIIs vou transcrever um trecho de um post antigo que escrevi. É bastante polêmico. É para eu levar pedrada mesmo (embora eu ainda mantenha uma posição em FIIs):
      "Os educadores financeiros e influenciadores digitais nos dias de hoje praticamente detestam o investimento em imóveis. Afirmam que são péssimos investimentos. Os fundos imobiliários são uma maravilha. "Viva. O brasileiro pode viver de renda com FIIs."
      Eu ainda tenho FIIs, mas realmente prefiro imóveis físicos. Após juntar um determinado patrimônio, você pode abrir uma holding que terá um custo mensal reduzido de imposto de renda sobre os aluguéis. O custo de manutenção da mesma é baixo após encontrar um contador que não explore. Nos FIIs existe uma quantidade enorme de gestores ineficientes e incompetentes que querem apenas ganhar sua taxa de administração sem se preocupar com o cotista (CONTISTA). Compram imóveis superfaturados. Vende imóveis abaixo do preço que valem. Essas duas últimas são para o RBVA11. Entram em rolos com a receita federal (vide rolo bravo - ABCP11). Fazem emissões e ficam mais de um ano sentado no caixa sem investir o suado dinheiro do cotista (vide VRTA11). Quanto aos FOFs então nem se falam. Difícil ter algum que não tomou pau nos últimos anos. Vide BCFF11, logo antes da crise do covid fez um emissão e estava com o caixa pronto para comprar no auge da crise. Ficou parado e pouco comprou nesse período. Muitos fundos novos sendo emitidos por gestoras ruins e nascendo já fadados ao fracasso (QAGR11). Inúmeras gestoras com relatórios ruins.
      Depois de ter FIIs por quase 5 anos, minha conclusão é que se você tiver um capital grande e puder comprar um imóvel físico bem localizado para receber aluguel, compre. Sei que é uma opinião polêmica. Mas se eu tivesse comprado tudo em tesouro aos invés de FIIs nestes últimos 5 anos, esta parte do patrimônio seria maior do que tenho agora somando os meus FIIs mais os dividendos recebidos nesse período. Sem contar que os FIIs quase tiveram os dividendos taxados, algo que certamente acontecerá num futuro.
      Acho que os FIIs ainda têm muito para amadurecer, e creio que serão mais eficazes em trazer alegrias para os cotistas no futuro. Serão mais eficientes assim que os administradores começarem a "tomar pau nas assembléias." Mas no momento não tem me atraído.
      O leitor pode me perguntar, mas os imóveis físicos também têm problemas e dão dor de cabeça. Certamente. Tive que comprar uma caixa de água nova neste mês para uma das salas (custo de 1500 reais). Quem vai resolver os problemas do imóvel físico será você e não uma gestora corrupta cheia de más intenções que têm como único objetivo faturar às custas daquele cotista trabalhador que coloca seu suado dinheiro numa dessas "gestoras".
      Conclusão
      Para concluir então, respeito a opinião de todos os colegas que estão correndo rumo a IF. Posso estar errado nas minhas opiniões e certamente aceito críticas e sugestões. Mas é o que a experiência e as leituras me fizeram concluir até o momento."

      Excluir